Como havia mencionado em postagem anterior que você pode conferir clicando aqui, o plugin do Java nos navegadores mais populares está com os dias contados. Google e Mozilla desabilitaram a funcionalidade completamente de seus produtos Chrome e Firefox respectivamente.

O que isso significa para a advocacia? É simples. Desde o surgimento da lei 11.419/2006 e, consequentemente, dos primeiros sistemas de processo e peticionamento eletrônico no país, o plugin do Java foi fundamental para que a maioria deles funcionasse corretamente nos navegadores.

Com a exclusão do mencionado plugin, os tribunais se viram obrigados a tomar providências para que os usuários continuassem com acesso às suas plataformas. E a solução veio com a adoção do WebSigner. O websigner é uma extensão que se instala no navegador, com função equivalente à do plugin do Java.

Portanto, o WebSigner é uma alternativa em substituição ao Java no que tange ao e-SAJ, sistema utilizado pelo Tribunal de Justiça do Ceará.

A instalação no Chrome e no Firefox não é muito complicada, requer apenas um pouco de atenção, conforme tutorial abaixo:

Lembrando que se você utiliza o Windows 7, 64 bits, deverá ter instalado previamente o .NET Framework 4.0 ou 4.5.

Passo 01: Acesse o endereço do e-SAJ/TJCE em http://esaj.tjce.jus.br, clique em “Identificar-se”, selecione a opção “Certificado Digital” e clique em “Instalar”;

Passo 02: Clique em “Adicionar extensão”;

Passo 03: Execute e instale o arquivo WebSignerSetup_pt-BR;

No Firefox é diferente, mas nem tanto.

Passo 01: Acesse o endereço do e-SAJ/TJCE em http://esaj.tjce.jus.br, clique em “Identificar-se”, selecione a opção “Certificado Digital” e clique em “Instalar”;

Passo 02: Clique em “Permitir”;

Passo 03: Clique em “Instalar”;

Passo 04: Clique em “Ok”.

Desta forma, fica dispensado o uso do plugin do Java para acesso com certificado digital ao portal e-SAJ do TJCE.


Instalando o WebSigner no Chrome e Firefox

2 opiniões sobre “Instalando o WebSigner no Chrome e Firefox

  • Apenas gostaria de deixar uma observação de que o Web Signer é compatível com SO Linux.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.